sexta-feira, 1 de junho de 2012


A família na época pós-moderna










 A pós-modernidade está firmada sobre o tripé: pluralização, privatização e secularização. A pluralização diz que há muitas ideias, muitos valores, muitas crenças. Não existe uma verdade absoluta, tudo é relativo. A privatização diz que nossas escolhas são soberanas e cada um tem sua própria verdade. A secularização, por sua vez, coloca Deus na lateral da vida e o reduz apenas aos recintos sagrados. A família está nesse fogo cruzado. Caminha nessa estrada juncada de perigos, ouvindo muitas vozes, tendo à sua frente muitas bifurcações morais. Que atitude tomar? Que escolhas fazer para não perder sua identidade? Quero sugerir algumas decisões:

Em primeiro lugar, coloque Deus acima das pessoas. No mundo temos Deus, pessoas e coisas. Vivemos numa sociedade que se esquece de Deus, ama as coisas e usa as pessoas. Devemos, porém, adorar a Deus, amar as pessoas e usar as coisas. A família pós-moderna tem valorizado mais as coisas do que o relacionamento com Deus. Vivemos numa sociedade que valoriza mais o ter do que o ser. Uma sociedade que se prostra diante de Mamom e se esquece do Deus vivo.

Em segundo lugar, coloque seu cônjuge acima de seus filhos. O índice de divórcio cresce espantosamente no Brasil. Enquanto os véus das noivas ficam cada vez mais longos, os casamentos ficam cada vez mais curtos. Um dos grande erros que se comete é colocar os filhos acima do cônjuge. Muitos casais transferem o sentimento que devem dedicar ao cônjuge para os filhos e isso, fragiliza a relação conjugal e ainda afeta profundamente a vida emocional dos filhos. O maior presente que os pais podem dar aos filhos é amar seu cônjuge. Pais estruturados criam filhos saudáveis.

Em terceiro lugar, coloque seus filhos acima de seus amigos. Muitos pais vivem ocupados demais, correm demais e dedicam tempo demais aos amigos e quase nenhum tempo aos filhos. Alguns pais tentam compensar essa ausência com presentes. Mas, nossos filhos não precisam tanto de presentes, mas de presença. Nenhum sucesso profissional ou financeiro compensa o fracasso do relacionamento com os filhos. Nossos filhos são nosso maior tesouro. Eles são herança de Deus. Equivocam-se os pais que pensam que a melhor coisa que podem fazer pelos filhos é deixar-lhes uma rica herança financeira. Muitas vezes, as riquezas materiais têm sido motivo de contendas na hora da distribuição da herança. Nosso maior legado para os filhos é nosso exemplo, nossa amizade e nossa dedicação a eles, criando-os na disciplina e admoestação do Senhor.

Em quarto lugar, coloque os relacionamentos acima das coisas. Vivemos numa ciranda imensa, correndo atrás de coisas. Muitas pessoas acordam cedo e vão dormir tarde, comendo penosamente o pão de cada dia. Pensam que se tiverem mais coisas serão mais felizes. Sacrificam relacionamentos para granjearem coisas. Isso é uma grande tolice. Pessoas valem mais do que coisas. Relacionamentos são mais importantes do que riquezas materiais. É melhor ter uma casa pobre onde reina harmonia e paz do que viver num palacete onde predomina a intriga.

Em quinto lugar, coloque as coisas importantes acima das coisas urgentes. Há uma grande tensão entre o urgente e o importante. Nem tudo o que é urgente é importante. Não poucas vezes, sacrificamos no altar do urgente as coisas importantes. Nosso relacionamento com Deus, com a família e a com a igreja são coisas importantes. Relegar esses relacionamentos a um plano secundário para correr atrás de coisas passageiras é consumada tolice. A Bíblia nos ensina a buscar em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça, sabendo que as demais coisas nos serão acrescentadas. Precisamos investir em nosso relacionamento com Deus e em nossos relacionamentos familiares, a fim de não naufragarmos nesse mar profundo da pós-modernidade!

 Fonte: Rev. Hernandes Dias Lopes

11 comentários:

Josinete Beatriz disse...

Olá Suely!
Paz e graça, em sua vida minha amiga!
Vim com muitas saudades e fiquei impressionada como nossas postagens foram parecidas! Nada é por acaso... precisamos realmente valorizar muito mais as jóias preciosas que temos!
Deus, família e amigos!
Agradeço a Deus por sua presença espiritual em minha vida.
Deus te abençoe, sem medidas!!!
Bjs, Josi

Crystal Mary disse...

God Bless you sister, Keep on telling it! I couldn't agree more.
Where are we?? in our minds...we run around in circles after unimportant irrelevant thing.. First comes God, next comes family..
Blessings and love sent today.
Crystal Mary - Australia.

Lúcia Soares disse...

oi Suely paz
saudades, tudo de bom neste dia, você é linda bjs

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Boa noite querida amiga Suely. Vim correndo agradecer tua sempre amável visita em meu diário. Acabei de ler tua postagem e acrescentaria mais um detalhe: coloque os amigos reais antes dos amigos virtuais. Infelizmente no mundo de hoje passamos mais tempo na frente da net do que com os amigos de carne e osso. Eu, pelo menos, estou tentando viver o mais que posso o mundo real. Um grande beijo, tenha um ótimo e abençoado domingo, fique com DEUS. Amém.

Denise Malafaia Cerqueira disse...

Oi, Su!
Que bom ter visto você lá em Filhas de Sara.
Pois é, eu sei como é essa tal correria, é assim mesmo...
Que postagem, hein? Ontem mesmo ministrando à um grupo de mulheres, falei algo nesta direção...Deus sempre cerca seu povo de todos os lados na mesma direção. Na direção daquilo que estamos vulneráveis.
Deus te abençoe a frutificar e desfrutar dos seus dias com sabedoria em meio ao corre-corre da vida.
Bjs e paz, querida!

Lucinalva disse...

Olá Su
Linda postagem do Rev. Hernandes, gosto muito das mensagens dele. Tenha um belo dia amada.

Celina Silva Pereira disse...

Muito bom esse artigo. Principalmente eh importante colocar Deus acima de tudo para defender a familia nestes tempos de pos- modernidade. Celina

Everson Russo disse...

A família é suporte pra tudo nessa vida,,,nela nos agarramos quando precisamos,,,grande beijo de bom dia e uma excelente semana pra ti amiga na paz de Deus sempre...

Denise Portes disse...

Suely,
São tantos os ensinamentos que lembrar de cada um é como um mapa para nossa caminhada nesse mundo de ilusões.
Um beijo
Denise

Míriam Luiza disse...

Oi SuelY!

Precisamos mesmo aprender a valorizar o que realmente tem valor. Amei seu texto. Muito bom. Bom feriadão!

Pr.Carlos Leão disse...

Graça e Paz irmã.

Louvado seja Deus pelas palavras do Reverendo. Nossa família tem que estar alicerçada na Rocha que é Cristo, assim haverá amor, paz e felicidade em nosso lar, e assim estas ricas bênçãos são testificadas com nosso testemunho de vida, o mundo vê a luz de Cristo neste lar abençoado e para aqueles que não têm está luz busca da mesma fonte, Jesus.
Pregar o Evangelho é também mostrar para o mundo a semente do Evangelho que foi plantada e germinada em nosso lar.
“Porém eu e a minha família serviremos a Deus, o SENHOR” (Josué 24.15b).
Um abraço fraternal.
Pr. Carlos L.